Follow Me @bymelissaart

segunda-feira, março 23, 2015

Núcleo de Artes e Cultura Anjos ao Resgate

março 23, 2015 0 Comments
Há cerca de dois meses, comecei a trabalhar num espaço cultural novo em Várzea Paulista chamado Núcleo de Artes e Cultura Anjos ao Resgate, sede das atividades que eram oferecidas pelo grupo Anjos ao Resgate em espaços públicos. Ao contrário do que muitos pensam, não somos uma organização comercial e não recebemos colaboração de qualquer órgão público. Fazemos parte de uma casa cultural independente, e quando digo isso me refiro a mim e a você, pois sem público – seja alunos, oficineiros ou simpatizantes – não há núcleo. Precisamos de vocês.


A proposta da organização de eventos é arrecadar fundos para mantermos a casa, da mesma forma, as oficinas oferecidas são custeadas para que possamos fazer as manutenções necessárias. Já recebemos muitos livros e DVDs como doação, computador, processador de alimentos, cadeiras, lousas, entre outros, mas ainda precisamos de muitas coisas.



Nossa biblioteca precisa de estantes, nossa sala de workshops precisa de uma mesa para trabalho e nosso espaço para estudos de corpo precisa de tapete, espelhos e ventiladores. Todavia, nossa maior necessidade é alcançar todos os públicos do município de Várzea Paulista e região: pessoas de diferentes faixas etárias, classes sociais e interesses.

O Núcleo não é uma fonte de renda, ainda nem conseguimos fazer com que ele se autossustente. Os principais contribuintes da casa desenvolvem outras atividades profissionais em paralelo. Eu, por exemplo, trabalho com dança, literatura e mídias sociais e auxilio na organização dos cursos e eventos da casa. O Carlos, principal responsável pela casa, trabalha com fotografia e estamparia. A Geralda, idealizadora do projeto, é diretora de escola.

Todos são bem vindos: seja para participar dos cursos oferecidos ou para desenvolver um novo projeto; para prestigiar um evento ou para organizar um; para auxiliar na manutenção da casa doando coisas, participando da organização dos eventos ou oferecendo seus serviços solidariamente.



Mas também queremos alcançar os que não tem acesso à atividades culturais, por isso, na medida do possível, oferecemos atividades gratuitas e disponibilizamos espaços comunitários. É o caso da biblioteca, da sala de vídeo e das parcerias que proporcionaram a realização de cursos e eventos, como a JAM Break Art, organizada pelo Daniel Ricardo; o Sarau Artístico e Cultural, um espaço para confraternização entre artistas e simpatizantes; o curso gratuito de percussão, ofertado por Alexandre Faria; o grupo de estudo de ética e cidadania, dirigido por Andréa Silva, entre outros. Com o consentimentos dos oficineiros, também oferecemos bolsa em 75% das vagas de alguns cursos. 

No momento, demos início a algumas oficinas e contamos com diferentes eventos, fixos ou independentes. Já formamos turmas para os cursos de Fotografia, Dança Tribal e Violão. Com frequência mensal, temos o Bazar do Desapego e o Sarau Artístico e Cultural. Toda sexta-feira, fazemos um Happy Hour com chopp artesanal, mesa de petiscos e, quando possível, música ao vivo. Entre os eventos independentes, realizamos o Hafla Tribal & Ventre, a Jam Break Art e a Oficina de Percussão Corporal. Estamos formulando outros eventos ligados a artesanato, dança e culinária, como a Noite de Massas e Vinhos, prevista para a chegada do inverno.

As portas ficam abertas para quem quiser visitar e conhecer o espaço. Além disso, também é possível entrar em contato conosco por e-mail, facebook ou telefone: (11) 4606-1468.

quinta-feira, março 19, 2015

#TAG De Tudo um Pouco

março 19, 2015 1 Comments

Pela primeira vez, fui indicada para responder uma TAG e estou super feliz com isso! De Tudo um Pouco é uma TAG criada pelo blog Atrás da Penteadeira e quem me indicou foi a Gisa, do Livre Leve Livro =D


Questões

1. Qual seu estilo musical preferido? 
R: Sou muito eclética. Dentro do universo da Dança do Ventre, aprendi a apreciar música clássica, eletrônica oriental e ritmos indianos e egípcios. Mas, paralelamente, gosto de rock, blues, jazz e música experimental. Entre minhas bandas favoritas posso citar Beats Antique, Raimundos, Mallu Magalhães, Chumbawamba, Pitty e até MC Koringa =P 

2. Qual peça de roupa é sua queridinha no momento? 
R: Recentemente ganhei uma calça de lycra que fica bem justinha no corpo e tem a boca mais larguinha, super confortável e discreta. Tô apaixonada por ela!

3. Qual de seus esmaltes é o mais divo? Marca e cor. 
R: Pow, num sou muito ligada nessa vibe de esmaltes viu, kkk. Mas, na última vez que fiz compras, alguns anos atrás, peguei diferentes tonalidades de rosa daquela linha ColorTrend da Avon.

4. Shorts ou saia? Por quê? 
R: Shorts curto e saia comprida, haha! No dia a dia vou de shorts, se o evento é informal. Mas pra sair, adoro saias compridas ou vestidos, me sinto mais a vontade.

5. Cabelo liso ou cacheado? 
R: O meu é meio termo, mas amo ele mesmo assim. Não sou adepta dos lisos e acho lindo cabelo cacheado, mas deve dar um trabalhão pra cuidar.

6. Salto ou sapatilha? 
R: Tênis! Com saia e tudo ;) Haha. Salto alto só no palco, sapatilha quando busco mais formalidade no look.

7. Brigadeiro ou sorvete? 
R: Pode ser os dois? Sorvete para mim é como a bebida para os alcoólatras: quando começo não consigo parar até sentir dor de estômago! =P

8. Doce ou salgado? 
R: Agora vou te surpreender: salgado! Sou doida por massas e carnes. Doce eu deixo pra sobremesa ;)

9. Como você define seu estilo? 
R: Natureba. Não me preocupo com moda, maquiagem, não sigo tendências, acredito. Gosto de ser eu mesma, gosto de coisas simples e seria feliz da vida se pudesse fugir para o campo.

10. Você é do tipo mulher consumista, ou só compra o básico?
R: Basiquissima! Abri mão do consumo material quando resolvi que queria estudar (inglês, faculdade, dança).

11. Você se considera muito vaidosa?
R: Quando se trata de saúde e estética, sim. Mas não sigo moda nem me importo com maquiagem ou chapinha no cabelo. Gosto de usar roupas confortáveis e ás vezes ando super brega por aí, segundo minha mãe.

E agora eu indico os seguintes blogs a fazerem o mesmo:

  1. Um Blog Sobre Livros
  2. Crescendo aos Poucos
  3. Garota Reading
E quem mais quiser participar =D Basta seguir as regrinhas!

Regrinhas da TAG De Tudo um Pouco

quinta-feira, março 12, 2015

Atmosfera Surreal

março 12, 2015 0 Comments

Um dos principais ícones do movimento surrealista, René Magritte (1898- 1967) ficou conhecido por compor obras rigorosamente insólitas através de processos ilusionistas, sempre contrastando o realismo dos objetos com a atmosfera irreal dos conjuntos.

Com “Le Blanc Seing” (O Cavalo Branco) não foi diferente: a pintura é uma metáfora simbólica do subconsciente humano, representando a justaposição de objetos comuns numa cena comum, todavia questiona: o que é visível e o que não é? Se alguém cavalga por um bosque, a princípio vemo-lo, depois não, contudo sabemos que está lá.

De que forma isto pode se relacionar com o período em que vivemos atualmente? Um dos principais objetivos da arte – independente da expressão utilizada – é questionar a vida e o homem, independente também do período que ela foi composta. As obras de René nos fazem refletir, de um modo geral, sobre a capacidade humana de compreender, imaginar ou assumir a ignorância.

O que vemos é o que realmente o que está acontecendo? Que tanto nosso Brasil tenta omitir, sendo que sabes do que temos conhecimento? Talvez seja hora da sociedade se revoltar sim, iniciar uma revolução, mas sabemos com o que estamos lidando? E, principalmente, por o que estamos lutando?

quarta-feira, março 11, 2015

Como foi?

março 11, 2015 2 Comments
Foi bom.

Me fez sentir como nos velhos tempos, quando eu era uma pessoa feia e vazia, me lembrou como era viver sozinha. Uma ou dias paquerar, babacas que não conhecem minhas feridas, mas que, em outros tempos, seriam pessoas ideais para uma fugira.

Não preciso mais fazer isso.

Quer dizer, acho que não preciso.

Apesar de não compartilhar meus segredos, hoje eu tenho você, na saúde e na doença. Apenas. Todavia, talvez fosse melhor adotar um estranho de vez em quando, pra falar da via, fantasiar histórias, ouvir de novo aqueles falsos elogios. Nós sabemos que se trata de mentiras, mas massagear o ego é bom, faz bem pra autoestima.

Quem disse que quando se ama um casal se completa?

sexta-feira, março 06, 2015

Comício Monstro

março 06, 2015 0 Comments
Atualmente, os veículos de comunicação são uteis para toda a sociedade, mas não começou assim. Primeiramente, surgiu devido ao grande interesse dos militares e da política, sendo muito usado nas primeiras guerras, entre frotas de navios e tudo mais. Posteriormente, descobriu-se a vantagem comercial de tais mídias, então toda forma de entretenimento tinha como objetivo vender um produto ou serviço.

Com o rádio não foi diferente. Através de transmissões de palestras, discursos, programações musicais e etc, a prostituição da comunicação se fazia presente. Não demorou para que surgisse as primeiras rádios piratas...

Enfim, podemos afirmar que hoje muitas pessoas, empresas e organizações usem as mídias por uma boa finalidade, que promete cooperar com a sociedade. Mas infelizmente, temos os mal feitores, que se aproveitam das vantagens da comunicação de massa para poluir as mentes dos nossos jovens, das pessoas carentes e inocentes.
O microfone como megafone
Propaga o nazismo pelas praças
Pela rádio o sangue escorre

A voz se faz presente pela caixa
Todavia a mídia só prostitui
O monopólio como indústria

segunda-feira, março 02, 2015

A Comunicação Sintoniza o Rádio

março 02, 2015 0 Comments
O desenvolvimento dos aparelhos de comunicação estava intimamente ligado com o avanço dos estudos sobre física. Conforme os meios de transportes evoluíam, a velocidade e o alcanço das informações transmitidas aumentavam também.

Primeiramente, com os correios, depois pela telegrafia, enfim a telefonia e então o rádio, com ambos os conceitos se interligando de alguma forma. De início, o avanço da comunicação se deve ao interesse militar estratégico por facilitarem as comunicações entre os navios de uma frota.

A capacidade do rádio em alcançar centenas ou milhares de pessoas representou um marco na história da comunicação: era um milagre científico. Mas a radiofusão sonora é resultado do trabalho de vários pesquisadores em diversos países ao longo do tempo.

Linha do Tempo

Período
Feitor
Feito
Séc 18
Benjamin Franklin
Transmissão de sinais por meio da eletricidade
1837
Samuel Morse
Telegrafia com fios
1863
Jamens Clerk Maxwell
Ondas eletromagnéticas (teoria)
1876
Alexander Graham Bell
Telefonia com fios
1887
Heinrich Rudolf Hertz
Ondas eletromagnéticas (experimento)
1887 – 1892
Edouard Branly/Oliver Lodge
Coesor
1895 – 1897
Guglielmo Marconi
Radiotelegrafia
1904
John Ambrose Fleming
Válvula Diodo
1906
Lee DeForest
Válvula Triodo
Reginald Fressenden/Ernest Alexanderson
Primeira transmissão de som sem fios