Momento Garota

Juliana é amiga de Sue Ellen - filha da dona da revista Momento Garota -, se conheceram num evento onde ela trabalhava como modelo free lance. Agora que o pai faleceu e estava passando apertado em casa, sua mãe fazia o possível para usufruir ao máximo de sua beleza. Tudo o que ela queria era um emprego normal, assim Sue Ellen lhe deu o cargo de assistente da MG. 

Parecia o emprego perfeito. Tudo o que ela tinha que fazer era secretariar a presidência, atendendo o telefone, levando café na sala, passando qualquer problema que ocorria nos demais setores para conhecimento de sua chefe. Elisângela quase não aparecia na empresa, e só gostava que ligassem para seu celular se fosse de extrema importância. Sue Ellen era uma libertina, aparecia todos os dias, sintonizava uma estação de rádio, batia papo no MSN e passava horas fofocando com Juliana. 

Mas a melhor amiga de Sue Ellen e atual gerente de RH foi surpreendida desfavorecendo alguns operários e demitida por justa causa. A empresa virou um caos, só então Sue Ellen percebeu que nunca esteve no controle de nada. Sua sorte foi que Elisângela conheceu uma balconista enquanto usufruía de um clube local e, surpreendida com a eficácia da garota, convidou-a para ser sua assistente. 

Juliana tremeu nas bases, sentindo-se ameaçada. Fez um cálculo mental sobre o quantia tinha sido prestativa nos dois meses que estava ali. Bem, ela fazia seu trabalho. Estudara em escola particular e tudo mais, como uma balconista poderia ser melhor que ela? Mas era. 

Sofia aprendia as coisas com muita facilidade, era ágil em seu trabalho e tinha uma mesa extremamente organizada. Juliana detestava quando ela lhe pedia favores, afinal, ela estava ali há mais tempo, então era ela quem devia dar as ordens. Além disso, Sofia sempre parecia reparar nas falhas de Juliana, e isso lhe deixava muito estressada. Sue Ellen continuou sendo sua amiga, mas tudo que precisava pedia à Sofia. Era ela quem coordenava as equipes, sugeria estratégias, participava das viagens e eventos, vistoriava de perto cada departamento. 

Juliana passou a invejá-la e fazer o possível para que cometesse erros. Por mais que ela se esforçasse e tudo mais, era muito ingênua e boazinha para sacar as artimanhas de Juliana. Foi assim que ela conseguiu ser promovida à Assistente Sênior da Presidência, enquanto Sofia foi intitulada Assistente Júnior. 

Não era justo, Sofia sabia disso. Juliana não tinha a mesma capacidade de liderança que ela para lhe passar ordens. Tudo o que ela fazia, como fazia, estava errado, ela sabia que podia fazer melhor. Mas agora a hierarquia estava ali para lhe limitar. Não conseguia conviver vendo todo seu trabalho se desmoronando e não poder fazer nada a respeito. Por isso tomou a iniciativa de pedir demissão. 

Sue Ellen estarreceu. Ela precisava de Sofia. Mas não podia aumentar seu salário, se era o que queria. Também já havia notado que ela não se dava com Juliana. O que ela podia fazer? A mãe não ia gostar nada de saber disso. 

E, realmente, quando Elisângela soube virou uma fera. Pela primeira vez passou o dia na empresa, questionando os empregados, passando ordens para Juliana e dando broncas. O pior foi quando a gravidez inesperada de Sue Ellen foi anunciada e ela precisou ser afastada. 

Conviver com Elisângela era terrível. O trabalho dobrou, e com ela não tinha conversa. Juliana agonizou nesse tempo, mas achava que valeria a pena. Afinal, o cargo era dela, disso tinha certeza. Tentando imitar os atos de Sofia, passava ordens e supervisionava cada departamento. Mas, logo notou, eles gostavam de Sofia, eles não questionavam as ordens dela. Todavia, ninguém levava Juliana a sério, falavam mal dela pelas costas, e pareciam crer que a causa da saída de Sofia era sua. 

Não demorou muito para que Elisângela ligasse para Sofia e agendasse um encontro informal. Conversaram sobre tudo, inclusive sobre Juliana. Elisângela já havia percebido a invalidez da menina, mas confessava que tinha pena de mandá-la embora. Ela era um rostinho bonito sem nenhuma qualidade a mais. E sua filha, Sue Ellen, era imatura demais para o cargo de vice, não cumpria com suas responsabilidades. Além disso, ela se sentia velha e queria aposentar, mas como confiaria nas mãos de terceiros para cuidar da empresa? 

- Quero você de volta, Sofia. Vou passar a empresa para o nome de Sue Ellen e rezar para que o bebê lhe dê mais juízo. Quero que você assuma o cargo presidencial, pois tenho certeza que conseguirá manter a ordem por lá. 

Assim, triunfante, Sofia voltou para a Momento Garota com a promessa de que seria tolerante com Juliana, não podia rebaixá-la de cargo, mas não podia confiar nela como assistente. Assim, manteve seu cargo, mas contratou uma secretaria para auxiliá-la e, principalmente, fazer vista grossa em Sofia.

Comentários

+ Lidas