Follow Me @bymelissaart

domingo, setembro 29, 2019

Piercing no septo com desvio

Para quem é adepto de modificações e artes corporais como piercing e tattoo, o negócio é o seguinte: a gente pensa bastante para fazer a primeira vez, depois não queremos mais parar!

Anos atrás eu estava convicta que só teria um piercing no tragus e um no umbigo, até por conta das complicações que tive com inflamações, período de cicatrização, enfim, mas recentemente me peguei desejando um piercing no septo. Primeiro que enjoei dos outros furos, é como se os piercings já fizessem parte de mim; segundo que no meio da dança tribal é bem comum esse estilo de piercing e de tanto ver me deu vontade de ter um.

com meu piercing falso
Mas a ideia de passar pela dor, o receio de inflamar de novo e tudo mais me fez pensar bem. Por fim, o que me fez decidir foi conhecer o Garden Custom em Jundiaí e o trabalho da Camila Barbieri, que só fura com titânio e tem umas joias lindas, além do processo de anodização, que deixa a joia na cor que você quiser. Difícil resistir, né? Aí fui lá com toda a coragem fazer meu furo.
Todavia, tem um pequeno detalhe que eu não considerei quando pensei em furar o septo: se você tem desvio de septo, corre o risco do piercing ficar torto. E, adivinhe? Eu tenho um leve desvio (até concluí que deve ser por isso que tenho a voz um pouco nasal). Isso me deixou bem frustrada, de verdade, porque dá uma p*ta agonia ver o piercing torto.

antes do furo
Antes de decidir furar, resolvi experimentar um piercing falso para ver se iria me adaptar. O falso pelo menos fica no lugar, rs. Bem, mas eu já estava lá, a joia estava no processo de anodização e enfim, furei. Dentre as recomendações, não tocar no piercing, não dormir em cima dele, evitar comidas gordurosas... segundo dia e eu já tinha dado de cara com o travesseiro, meu nariz até sangrou; nada do inchaço reduzir e na maior agonia, girei o captive para a pedrinha ficar centralizada, kkk. "O lado bom é que se me incomodar muito, é só tirar, não é mesmo?' pensei. Então, aguardei, esperançosa.

enfim no lugar

Terceiro dia eu fiz as pazes com meu piercing, mas escorreguei na alimentação, não aguentei e tomei  uma taça de vinho. Depois, pronto, que perdição. Todavia, se a gente for cortar de vez tudo que o que é recomendado, não sobra muita coisa. O ideal é balancear a dieta, evitar os excessos, mas deixar de comer é um pouco difícil. Agora já faz uma semana que furei e estou só amores com meu piercing, o inchaço reduziu, não sinto mais dor e está bem mais tranquilo fazer a limpeza.

Eu tinha 14 anos e não tinha nem orelha furada, olha só. Hoje, dez anos e poucos mais depois, tenho dois furos em cada orelha, um piercing no tragus, um no umbigo e um no septo. Qual será o próximo? Já me peguei namorando um microdermal, tão fofo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário